A passagem do ciclone Idai pelo centro de Moçambique, e as cheias que se seguiram, deixaram um rasto de destruição e prejuízos, humanos e materiais, de valor incalculável. Estima-se que mais de 2,8 milhões de pessoas foram afetadas pelo ciclone. Nenhum dos escritórios e unidades fabris das empresas do Grupo IBG foi geograficamente afetado, mas esta é, naturalmente, uma causa que nos sensibiliza.

Em solidariedade para com esta tragédia, associámo-nos à Cruz Vermelha Portuguesa, através da oferta de pastilhas de purificação de água que serão usadas para tornar a água segura para consumo humano ajudando a prevenir a propagação de epidemidas favorecidas pelas águas estagnadas e pela inexistência de condições de salubridade e higiene como a malária, cólera, dengue e a zika.

Numa iniciativa conjunta, com a Tensai e a Europa Ar-lindo, reunimos ainda material para apoio à reconstrução de uma escola para que as crianças possam voltar a aprender. Os contentores já estão carregados e a caminho de Moçambique. A reconstrução de infraestruturas e tecido social e económico é prioritária para Moçambique. Fazemos nosso compromisso ajudar em tudo aquilo que estiver ao nosso alcance.